Conheça o enredo do GRESV Acadêmicos de Realengo para o Carnaval 2018

GRESV ACADÊMICOS DE REALENGO
Alô Alô Realengo Aquele Abraço!

 

Defesa do Enredo e introdução

O G.R.E.S.V Acadêmicos de Realengo em seu primeiro ano de desfile, escolheu levar para a avenida, uma homenagem ao bairro que dá nome a agremiação. Nada mais justo que seja esse o enredo a ser elaborado pela nossa agremiação, pois Realengo tem uma das história mais fantáticas da nossa cidade e inclusive do Brasil, Realengo guarda segredos emocionantes para toda população, mesmo sendo um bairro abandonado pelo poder público, seus moradores não querem deixar esse lugar, pois quem conhece realengo ama realengo e cuida do nosso lugar, vamos juntos cantar e contar essa história fascinante!

 

Sinopse

Em 20 de Novembro de 1815, surge oficialmente o bairro de Realengo, que tinha esse nome pois significava terras Realengas, ou seja distante do Rei mas que pertenciam ao Rei, e que o mesmo teria domínio e explorava estas terras, era o então principe ainda na época Dom João VI, “ora pois pois” se já não bastassem levar as nossas riquezas, ainda usufriam de nossas  terras e as tomava para eles. Com o passar dos anos essas terras foram povoadas por escravos e imigrantes “Portugueses da Ilha dos Açores”, por ordem do Príncipe, e passaram a se dedicar a agricultura, levando produtos como açúcar, rapadura, álcool e  a famosa “cachaça” pelo porto de Guaratiba.

Posteriormente Realengo passou a ser um bairro para pastagem de gado, fornecendo assim carnes para os açogues da cidade, sendo o principal fornecedor na época, mas em pouco tempo resolveram acabar com a farra dos bois, pois a carne passou a ser considerada imprópria para o consumo.

Alguns Anos mas tarde Realengo, passou a ser um importante pólo para as forças armadas, por aqui surgi uma fábrica de cartuchos, uma escola militar de formação de cadetes e uma escola de tiro. Finalmente Realengo passou a viver e ascensão, o comércio cresceu, moradores novos foram chegando, passou a ser um bairro de verdade agora.

Passados mais de seis décadas após a sua fundação, Realengo recebe sua estação de trem, da estrada de ferro central do Brasil, onde no angar ao lado foi “construído o primeiro balão dirigível do Brasil”, chamado de “Bartholomeu de Gusmão”. Com o tempo a fábrica fechou, os militares foram se retirando, e o comércio passou a entrar em colapso…

Daí vêm a mais emocianante história, pois com tudo parecendo estar perdido, o povo de Realengo não desistiu, acreditou que seria possível, essa garra e disposição até hoje é visível no rosto de cada “realenguense”,  aonde quer que vamos seja na praça padre Miguel, ou no campo de marte, que passemos pelo coletivo, e indo mais além na praça dos cadetes, ou que tal curtindo um show no grêmio de Realengo, ou talvez assistindo a uma partida de futebol no campo do cruzeiro, ou quem sabe dando uma volta na choab ou até mesmo na Vila Vintém, um povo que não foge a luta, um povo sofrido abandonado pelos governantes, mas que não deixa de amar o nosso lugar, e hoje nesse caranaval a nossa comunidade aguerrida e unida, canta em uma só voz ” Alô alô Realengo Aquele Abraço…!

 

Foto de perfil de Carnaval Virtual

Author: Carnaval Virtual

Share This Post On