GRESV Apoteose

Pavilhão Apoteose - João Carlos Martins

Grêmio Recreativo Escola de Samba Virtual Apoteose

Fundação: 22/12/2015
Cores: Verde e Amarelo
Símbolo: Arco da Apoteose
Cidade-Sede: Rio de Janeiro/RJ

CARNAVAL 2017

Enredo: Uma história do pescador que não sabia pescar
Autor do Enredo: João Carlos Martins

FICHA TÉCNICA: 

Presidente: Renan Rodrigues
Vice Presidente: João Carlos Martins
Carnavalesco: Matheus Motta, Rafael Freire, Carlos Santos e João Carlos Martins
Intérprete: João Carlos Martins
Diretor de Carnaval: João Carlos Martins

HISTÓRIA:

Fundada em 22 de dezembro de 2015, a Apoteose iniciou seu caminho no carnaval virtual com o objetivo da valorização da cultura e do povo brasileiro. Com esse intuito, a escola prestou uma bela homenagem as baianas em seu primeiro desfile, conseguindo o campeonato e ascendendo ao Grupo Especial. No ano de 2017, outro importante personagem brasileiro é exaltado: o pescador. Com ele, é trazida também a figura de Dorival Caymmi, o poeta de Itapuã apaixonado pelo mar.

AnoEnredoColocaçãoGrupo
2016Mãe-Baiana, Tia do Samba - História guardada na saia rodadaCampeãGrupo de Acesso
2017Uma história do pescador que não sabia pescarGrupo Especial

Notícias Relacionadas

  • Samba Oficial 2017 – GRCESV Ponte Aérea

    “Deus e o Diabo na Terra do Sol” Compositor: Imperial e Leandro Thomaz Interprete: Diego Nicolau   Da força de Deus… A fé Da fúria do cão… A fibra A terra do homem é Sem pecado e sem perdão Ponte Aérea canta o sertão! Prepare o seu coração Pros causos que eu vou contar Lá […]
    Ler mais
  • Ponte Aérea apresenta enredo para 2017

    Co-campeã de 2016, a Ponte Aérea apresenta seu enredo para 2017. “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, adaptação do filme de Glauber Rocha de mesmo nome, de autoria de Guilherme Estevão, é a aposta da Ponte. Confira a sinopse.   DEUS E O DIABO NA TERRA DO SOL Vou contar uma história na […]
    Ler mais
  • Ponte Aérea lança sua sinopse para o Carnaval Virtual 2016

    “CORDAS DE AÇO” SINOPSE Minhas cordas amarraram o tempo Revelando o som do povo. A vida me dedilhou, transformando em notas a sua história E ao passo em que caminhei, novas formas ganhei Sem ter certeza, ao mesmo, de onde me originei Pois sou peregrino, aventureiro, Mas acompanho a trajetória de quem me leva nos […]
    Ler mais